Digestion

As minhas 10 dicas para uma melhor digestão

Uma boa digestão é essencial para a manutenção da nossa saúde e bem-estar em geral. Mais do que sermos o que comemos, nós somos o que digerimos e absorvemos. A digestão não é apenas responsável por transformar a comida que ingerimos, mas também por torná-la em combustível para as nossas células. Se não estamos a absorver e a assimilar os nutrientes através do que ingerimos, surge o cansaço, o inchaço, a obstipação, a flatulência, as deficiências nutricionais, a compulsão e outros problemas de saúde.

Além disso, 80% do nosso sistema imunitário passa a maior parte do tempo à volta do intestino, por isso a saúde deste sistema e das bactérias intestinais está ligada de forma vital. Assim sendo, quando o nosso intestino não está em equilíbrio, também o nosso sistema imunitário não o estará. Como é no intestino que é produzida a serotonina (a hormona do bem-estar), se sofrermos de problemas intestinais podemos também sentir-nos mais em baixo e deprimidos.

Durante a minha jornada de cura, eu tive de focar-me em dar muito mais amor ao meu intestino e isso é algo que continuo a fazer todos os dias comigo e no meu trabalho com todos os meus clientes. Disturbios digestivos são, definitivamente, um dos principais problemas de que todas as pessoas sofrem, não só por causa das más escolhas alimentares, mas também devido aos níveis de stress com que vivem.

Portanto, aqui estão as minhas 10 dicas para uma boa saúde digestiva que vão ajudar-te a sentires-te no teu melhor: 

Cria um diário alimentar

É fundamental percebermos a ligação entre a comida que ingerimos e como esta nos faz sentir. Para isso, a forma mais fácil é criar um diário alimentar onde escrevas tudo o que ingeres, os sintomas e a possível ligação entre o que comes e como te sentes. Alguns alimentos, ou combinações alimentares, não funcionam connosco, só temos de aprender isso para respeitar e honrar o nosso corpo cada vez mais.

Come de forma consciente

A nossa digestão começa na boca. Comer rapidamente pode levar a engolir ar, o que piora a sensação de barriga inchada. Senta-te de forma confortável e, durante uns segundos, respira fundo e agradece a refeição antes de começares a comer. Mastiga sempre muito bem toda a comida para ajudar na digestão, permitindo que as enzimas na saliva se misturem com os alimentos antes de descerem para o estômago. Mesmo que bebas um batido, demora o teu tempo a apreciar cada gole.

Escolhe alimentos frescos e naturais 

Tenta comer alimentos vindos da natureza, ricos em fibras, vitaminas e minerais. Vegetais, frutas e grãos integrais vão ajudar-te a melhorar a digestão e dar-te mais energia. Incluí probióticos e enzimas digestivas, seja através de suplementos ou dos que naturalmente já estão presentes nos alimentos. Alguns exemplos de alimentos ricos em probióticos são os fermentados, como o chucrute cru, e alguns dos alimentos ricos em enzimas digestivas são os germinados, a papaia e o ananás. Tenta também começar as refeições com algo cru como uma salada, ou tiras de pepino, para preparar as enzimas digestivas para o processo de transformação de comida no estômago.

Adiciona “fogo” à tua comida

De acordo com a medicina Ayurvédica, o sistema digestivo funciona sob o elemento fogo (Pitta). Portanto, é importante incuir alimentos e especiarias como limão, o gengibre, pimenta caiena, canela, pimenta preta e outros que aqueçam o nosso corpo e promovam calor no processo digestivo (Agni). É por isso que eu adoro começar o meu dia com água morna com limão e, por vezes, adiciono gengibre e pimenta caiena. O que faço também é usar estes alimentos durante o dia para temperar as minhas refeições.

Mantém as tuas refeições simples

Diferentes alimentos precisam de diferentes ácidos para serem digeridos e quando misturamos muita coisa na mesma refeição podemos comprometer a digestão. Por isso, tenta manter as refeições o mais simples possíveis, sem misturar demasiados alimentos. Podes ainda seguir algumas regras para combinar certos alimentos, tais como evitar misturar proteína com hidratos de carbono. Se quiseres consumir uma proteína mais densa como a carne, peixe, ovos, feijão ou tofu, acompanha com saladas ou vegetais. Se quiseres carboidratos, como arroz ou quinoa, come com saladas ou vegetais também. Misturar frutas nas refeições pode também dificultar a digestão, por isso o melhor é comê-las de estômago vazio.

Evita alimentos de difícil digestão

Alimentos com laticínios e glúten são dos mais difíceis de digerir para a maior parte das pessoas. Comidas processadas, sal e açúcar em excesso e gorduras menos saudáveis são exemplos do que pode abrandar a digestão e fazer sentir-te inchada. Por isso, tenta evitá-los bem como todos outros alimentos que te possam trazer desconforto digestivo. Fica, ainda, atenta à possibilidade da existência de alguma intolerância alimentar. 

Escolhe bem as tuas bebidas

O que bebemos também tem um grande impacto na saúde digestiva. Evita refrigerantes, bebidas efervescentes como a cerveja, champanhe e até mesmo água gaseificada. O gás que existe nestas bebidas, chamado de ácido carbónico, enche o estômago de ar, criando uma sensação de desconforto e barriga inchada. E se já sofres deste problema, o gás extra irá fazer com que te sintas muito pior. Evita também beber demasiado durante as refeições, isso dificulta o processo de digestão, diluindo as enzimas digestivas e os sumos gástricos que são vitais para transformar a comida. Se precisares realmente de beber durante as refeições, escolhe chá ou água à temperatura ambiente, dando pequenos goles. Bebidas frescas podem ser problemáticas porque tornam a digestão fria quando esta precisa de calor (“fogo”) para trabalhar. Dá preferência a água filtrada, águas aromatizadas, chás de ervas, sumos de frutas pressados a frio e bebe entre as refeições.

Come até estares 80% cheia

Comer até se estar completamente cheio também vai comprometer a digestão e trazer aquela sensação de barriga inchada. Isto porque, os sucos digestivos não têm espaço para fazer, de forma adequada, o seu trabalho. Além disso, demora algum tempo até o nosso cérebro dar o sinal de que estamos cheios, o que significa que quando nos sentimos dessa forma, provavelmente já exagerámos. Por isso, come devagar, ouve as mensagens do teu corpo, tenta parar quando te sentires cerca de 80% cheia e habitua-te a sentir leve depois das refeições. Esta é uma prática comum entre o povo de Okinawan, um dos que mais tempo vive, e de forma mais saudável, no planeta.

Liberta-te do stress

O stress é outro dos elementos que pode ter um grande impacto na digestão. O funcionamento do sistema digestivo depende da ação do sistema nervoso autónomo, especialmente do sistema nervoso parassimpático, que está associado ao relaxamento. O stress ativa o sistema simpático, o sistema de luta ou fuga, que pode interferir com o nosso metabolismo. Certifica-te que tiras tempo, todos os dias, para relaxar e fazer algo que te deixe realmente feliz.

Pratica torções de yoga  

Tenta fazer algumas torções de yoga pela manhã, com o estômago vazio e antes mesmo de ires à casa de banho. Estas torções ajudam a remover toxinas, a fortalecer os intestinos e na eliminação dos resíduos intestinais. Algumas das posições de torção que podes fazer na cama, assim que acordares são, a Sypta Ardha Matsyendrasana (torção da coluna reclinada) e Ardha Matsyendrasana (meia torção da coluna).

Espero que tenhas gostado deste post. Se estás a sofrer de desconforto na tua digestão, segue estas recomendações e diz-me como te sentes! Se conheceres alguém que possa beneficiar com esta informação, partilha-a!

Com amor,
Inês

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *